Motivação diária: Como usar a força do ódio para se superar?

Motivação diária a força do ódio para se superar?

Faça o que deve ser feito, nem que seja na força do ódio. 

O ódio é um impulso poderoso, que nos faz mover em direção ao nosso alvo.

Rompendo barreiras e seguindo sem procrastinação atrás de nosso objetivo. 

Mas seria esse combustível é bom para uma corrida que dura uma vida inteira?

Como usar essa força que é comum em nós para vencer o dia a dia?

Nessa motivação diária vai aprender que ódio bom é convertido em trabalho.

Ódio é algo ruim ou errado? – Motivação diária

O que aprender com o ódio? 

Primeiro que não algo ruim. 

A própria bíblia diz, “ireis mas não pequeis.” Ef 4:26 E o próprio Deus se ira. 

Mas há duas coisas que você precisa aprender sobre ele.

Os 2 perigos do ódio na contramão

a força do odio

Ao definirem seus objetivos, as pessoas caem no erro do subconsciente. 

Esse nome é algo que inventei para explicar que poucos sabem diferenciar quando estão pensando de fato. 

E quando só estão relembrando algo que já está escrito em sua mente, ou seja em seu subconsciente. 

“Mas o que esse papo de doido tem a ver com motivação e ódio?”

Ao sonhar,  definir metas, objetivos, o bom é que faça isso pensando em si mesmo.

Porém o que muitas pesquisas  e observações sociais relatam é que a maioria das pessoas projetam seu futuro pensando no outro. 

Irônico porque vivemos falando que o outro não presta, que é um merda e que se pudesse nem vivia mais com o outro. 

Uns até dizem que estar em paz é estar em uma ilha isolada. 

Por que? Porque lá não há pessoas. 

Viver no outro e pensar como sua própria realização o afetará. 

Estranho não?

“Vou trocar de carro porque fulano trocou, ou para mostrar para ele que eu também posso”

E o que falar das relações mais íntimas? 

Onde amigos dizem uns aos outros, “você nunca que vai conseguir ser um engenheiro”

E outro retruca “só porque tu falou vou te mostrar que posso”

Ou os pais que invalidam um filho, dizendo que ele será mais um fracassado.

E o filho na base do ódio decide triunfar para mostrar o contrário. 

Conhece pessoas assim? 

  • Seria esse o melhor combustível para nossos sonhos? 
  •  
  • Seria bom rendermos nossa vida para provar algo a alguém?
  •  
  • Seria a força do ódio uma boa motivação diária?

Há 1317 anos atrás, no extremo oriente, um jovem ao ser perturbado por seus amigos,

Que afirmava que ele era um fracassado, não tinha jeito pra nada, um sem futuro. O que lhe restava era mendigar.

E esse jovem prometeu aos deuses que faria com que eles desejassem ardentemente com tristeza arrependimento de suas palavras. 

E com o tempo, dedicação e esforço…

Ele se dedicou aos negócios e fez com que seu mercadinho familiar decolasse e se tornasse o maior da índia. 

Labutava ele noite e dia, na força do ódio, e quando seu objetivo se concluiu  e foi ele mostrar ao seu “amigos’’ suas conquista com os seu furor, 

E eles disseram: Legal. Parabéns.

O jovem esperava que seus amigos se rendessem aos seus pés pedindo-lhe desculpas, mas suas expectativas foram frustradas. 

Vamos ao primeiro tópico para sua motivação diária.

  •  O sonho motivado pelo ódio deixa um vazio

Quantos filhos tornam-se ricos para provarem aos pais e amigos que ele pode? 

Mas e depois de provar? 

O que fará com que esta pessoa continue sua vida? 

Se o seu objetivo tônico já se cumprirá? 

  • A força do ódio é curta

O ódio é como uma explosão, move coisas que nunca se moveriam com uma pancada de marreta. 

E isso é algo importante e muito bom. 

Você mesmo sabe que quando algo acontece ali, você com sangue quente, a pessoa agindo como você fosse uma criança…

…você precisa mostrar pra ela quem é GABRIEL RIBEIRO o TERRÍVEL.

E nós fazemos um monte de coisas (muitas besteiras), mas depois perde a graça. Ou melhor, a força.

Por isso devemos, após esse gás todo, fazer um plano de  como seguir com a mudança que fizemos. 

Pois, por mais potente que ódio, a cólera do dragão seja, ela é sim irracional e curta.

  • Qual deve ser o combustível dos meus sonhos? 
  • Qual o melhor? 
  • O que colocar para que eu decole?

O melhor combustível para a consistência 

tipo de motivação diária

É importante novamente frisar que a raiva é de início e em tempos importantes para uma mudança rápida. 

Mas o que dá consistência com um sentido e propósito para os seus sonhos é o amor

Ele deve ser o centro da sua motivação diária. 

Calma que já explico.

 

O amor que trabalho aqui é o amor completo, não é o que você sente pelo cachorro; isso daí é compaixão. 

E um outro tipo de motivação, muito diferente viver a força do ódio.

Pode ser traduzido como um dom dado por Deus. Dado em forma de um caráter. Uma personalidade.

O amor gera sentimentos, gera a raiva, a inconformidade com as coisas ruins, com a realidade, gera alegria, gera foco, gera apego  e gera fidelidade e princípios. 

O amor gera esses e mais outros sentimentos, mas ele por si só não é.

Mais sobre isso você lê aqui: O problema de ver o amor como sentimento.

O caráter de uma pessoa que tem amor é diferente. 

É uma pessoa que prioriza seus sonhos, seus princípios além de tudo. 

Tudo pode passar, pode até estar triste, sentir-se sozinho, ser ameaçado, fracassar, falhar, uma, duas, três vezes.

Mas por amar tanto seus objetivos e saber que ele afeta os outros  a quem ele ama, ela segue e não para. 

Ao conseguir algo; almeja mais, porque ama, ama a vida e o progresso. 

Jesus foi clássico nisso, sofreu, sentiu-se só, seu coração estava com medo mas Ele não exitou em cumprir seu objetivo.

A força do ódio pode até ser boa, mas o progresso contínuo e contagiante do amor verdadeiro, não do romance, do amor…

… é algo muito mais poderoso e que está disponível a todos. 

Diferente do ódio que espera uma circunstância, o AMOR ele cria uma para te encontrar.

Qual é a sua motivação diária para viver? Tá vivendo na base do ódio ou do amor e desejo?

Recomendação de leitura de hoje: Disciplina É Liberdade: Manual do Campo

#motivação bom dia #motivação diária #a força do ódio

Deixe uma pergunta sincera...