Ajudar o próximo é uma forma de arrogância e orgulho

falsidade

As pessoas costumam ajudar o próximo, e a todos.

 

Resolver tudo para todos,  é coroada como a boa, forte, invencível, guerreira, amorosa. 

 

Alguém precisando de dinheiro? Conta com ela.

 

Briga de casais, doentes, necessitados, causas na internet…

 

Até urso polar com frio ela tenta ajudar. 

 

Conhece alguém assim?

 

Mas uma coisa não fecha em minha cabeça….

 

Essas pessoas terem o título de amorosas, se na verdade, ela só faz aquilo buscando uma promoção pessoal.

 

Como ajudar alguém? O que é amor ao próximo?

 

Continue lendo para entender e duvidar do que digo.


Diferença entre ajudar o próximo e entrar no meio

ajudar ao próximo

Há uma diferença enorme que vemos em essas ações.

 

Que parecem estar interligadas, mas na verdade são bem distintas.

 

Ajudar e entrar no meio de um problema, abrange áreas e têm resultados  divergentes entre si.

 

Há pessoas que ajudam o próximo, prática recomendada por nós aqui da Mente sem Corrente.

 

Porém  há pessoas que tomam o problema para si. 

 

E nisso consiste um problema.

 

Explicando com exemplos o que é ajudar o próximo

 

Ajudar é proporcionar de forma gratuita algo, um suprimento para alguém, seja ele emocional, social, e até mesmo financeiro. 

 

É servir de ponte para o outro é ser um suporte temporário e necessário para alguém que está sem condições no momento. 

 

A escritora americana Ellen G. White disse sobre ajudar o próximo:

 

 “Devemos ajudar as pessoas para que elas possam andar com suas próprias pernas.” 

 

Ao doar um alimento há uma família, ofereça a ela a mesma oportunidade que você teve para que pudesse ter condição de estar comprando aquele alimento. 

 

Isso é ajudar o próximo! Isso é o amor ao próximo.

 

Uma ajuda correta faz com que o ajudado não precise mais de ajuda.

 

abraçar julgo, tomar para si o problema alheio.

 

Isso é um grave problema para quem ajuda e para o ajudado. 

 

O ajudado tendo uma pessoa que não o ensina a se ajudar, terá dois caminhos:

 

  1.  um de ser dependente; 
  2. e o outro de ser explorador de pessoas.  

 

Pois, não lhe foi inculcado a depender de si para conseguir o que se precisa, tornando-o um dependente do ajudador.

 

Quem socorre alguém com problemas emocionais, por exemplo com carência, só indo lá e ficando tempo com pessoas. 

 

Ou convidando outros para estar com elas… 

 

Apesar de estar fazendo de bom grado, está também viciando as pessoas a depender de você para resolver os problemas de carência dela. 

 

Entende a gravidade?

 

Já imaginou um salva vidas após fazer o rapaz que acabou de se afogar, recuperar o fôlego.

 

Ter que continuar respirando para ele?

 

Tomar os problemas dos outros não os divide em dois;  só os dobram de peso. 

 

Já refletiu sobre essa questão?


O único que toma os fardos – o amor ao próximo

fardos o homem do saco

Aos apreciadores da bíblia sagrada, devem  ter razões para ajudar o próximo ou melhor, carregar problemas dos outros.

 

Mas acontece que a bíblia indica apenas um que toma sobre si o peso dos outros. 

 

Em Mt 11:28 diz Cristo:

 

 “Vinde a mim todos que estão cansados e sobrecarregados e eu os aliviarei, tomais meu julgo que é suave.”

 

O texto fala bem claro que Deus toma as aflições do seu povo.

 

Aliás o povo é dele, não é mesmo? 

 

Irmão podem sim cuidar de outros e na verdade devem. 

 

Porém nunca se esqueça que Deus é quem cuida ou deveria (será) de todos.

 

E aqui entra o que eu falei lá no início.

 

O porque essas pessoas que ajudam a todos não devem receber o título de amorosas.

Leia também:

Por que não gostamos de demonstrar fraqueza? 

3  pilares simples para imitar Jesus

A força do ódio


Orgulho e arrogância (não somos todos iguais?)

arrogância soberba

Quando eu exerço o de fato a ação de pegar um problema do outro, ao contrário do que muitos dizem.

 

Eu não estou sendo amoroso, nem bonzinho. 

 

Faço isso exclusivamente por reconhecimento, orgulho e soberba

 

Porque se eu tomo o problema de alguém para resolver…

 

Praticamente eu digo que eu sou mais capaz, mais forte do que ela para lidar com aquela situação. 

 

Se isso não é orgulho eu não sei o que é.

 

Não somos todos iguais? 

 

Por que então tomar um problema que não é seu e tentar resolvê-lo para a pessoa? 

 

Seriam as pessoas menos capazes ou inferiores a você? Cuidado com sua resposta .

 

Você quer ocupar o lugar do Altíssimo? Será?

 

Estaria Deus me abençoando mais do que abençoa as outras pessoas?

 

Pense aí, depois de ler o vem abaixo.


Nossa limitação ao ajudar o próximo

pare limite

Somos limitados. E muito. 

 

Não conseguimos suportar um fardo que não nos pertence.

 

Eu não precisaria falar disso aqui, você já tentou e sabe disso. 

 

Por isso que Deus nos dá um fardo que possamos suportar. 1 Cr 10:13

 

Devemos resolver e tomar para nossa responsabilidade e obrigação, nossos problemas e não os dos outros.

 

Você tem problemas financeiros, de saúde e relacionamentos e vive dando pitacos na vida dos outros.

 

E usa a desculpa de que isso é ajudar ao próximo, é o amor ao próximo.

 

Além de ser intrometido é incoerente.

 

E se você se faz de vítima para os seus pais e amigos. 

 

Toma logo uma vergonha na sua cara e aprenda a andar com suas próprias pernas.

 

Aceita ajuda, não dependência.


Como ajudar alguém de fato?

ajudar socorrer ajudar ao próximo

O que fazer para ajudar o próximo então Barão Ribeiro ?

 

 Saiba o motivo certo de por que ajuda alguém. 

 

Saiba que às vezes há troca de favores, não será tão clara, mas haverá.

 

Socorra até o ponto onde não seja você que precise de socorro. 

 

Ajude e ensina. 

 

Seja você o que vai tornar a pessoa independente.

 

Não esqueça que você também tem uma vida. E ore que é Ele que capacita e cuida sempre.

 

Agindo assim, você vai criar pessoas com corações gratos e aptas para ajudar outras pessoas.

 

E desenvolverem o amor ao próximo genuíno.

 

E para começar isso aprenda mais com o livro indicado de hoje.

 

1 abraço de quem só quer ajudar.

Deixe uma pergunta sincera...